síndrome de kawasaki

Síndrome de Kawasaki: sabe mais sobre esta doença pediátrica

A síndrome ou doença de Kawasaki deve o seu nome ao país onde foi, pela primeira vez, diagnosticada: o Japão. Esta doença não contagiosa carateriza-se por uma inflamação dos vasos sanguíneos de pequena e média dimensão

Trata-se de uma patologia aguda e rara, que se manifesta através de febre e que afeta, maioritariamente, crianças com menos de 5 anos de idade. Em casos mais graves, esta síndrome pode levar à inflamação e lesão das artérias coronárias, que transportam o sangue até ao coração.  

Apesar de poder estar na origem de doenças cardíacas, como a miocardite e os aneurismas coronários, este é um problema tratável e do qual a criança consegue normalmente recuperar, se receber a assistência e o acompanhamento médico necessários. Fica a saber mais.

síndrome de kawasaki

Síndrome de Kawasaki: sabe mais sobre esta doença pediátrica

síndrome de kawasaki

A síndrome Kawasaki é diagnosticada tendo por base os vários sintomas associados a esta doença, entre os quais estão:

  • febre alta, que não cede facilmente aos antipiréticos, e dura mais de 5 dias;
  • erupção cutânea, rosada, maculopapular, geralmente presente na região entre o peito e as pernas e/ou na zona genital e nas virilhas;
  • descamação da pele das mãos e dos pés;
  • vermelhidão e inchaço do dorso das mãos e planta dos pés;
  • olhos vermelhos, sem exsudado;
  • gânglio cervical, na zona do pescoço;
  • inflamação da boca e dos lábios;
  • língua vermelha.

Com a passagem dos dias, podem somar-se a estes outros sintomas, nomeadamente:

  • dor nas articulações;
  • dor abdominal;
  • problemas gastrointestinais, como diarreia e vómitos;
  • irritabilidade.
Causas

A origem da síndrome de Kawasaki ainda não é totalmente clara. Esta doença pode estar relacionada com o contacto com vírus, bactérias, químicos ou outros agentes. Esta síndrome é mais prevalente no inverno e na primavera.

Diagnóstico

O diagnóstico da síndrome de Kawasaki é, essencialmente, clínico, ou seja, tem por base a sintomatologia apresentada pela criança.

Em caso de suspeita desta doença, o médico pode pedir uma análise ao sangue e à urina da criança, de modo a verificar se existem alterações laboratoriais associadas à doença.

Se os indícios se confirmarem, então o pediatra deve, também, proceder a uma avaliação cardiológica, por meio de um ecocardiograma, de modo a detetar eventuais lesões no coração, causadas por esta síndrome.

Tratamento

Para tratar a criança com síndrome de Kawasaki, é necessário proceder ao seu internamento hospitalar, o mais precocemente possível, de modo a evitar complicações. 

Num primeiro momento, a terapêutica passa pela administração intravenosa de imunoglobulina humana, de modo a dar ao doente anticorpos que ajudem a combater a vasculite. Paralelamente, deve ainda ser dado, em doses elevadas, à criança, ácido acetilsalicílico (AAS).

síndrome de kawasaki

Recentemente, a síndrome de Kawasaki tem sido mais falada, por poder estar associada a alguns quadros de COVID-19 nas crianças. Apesar desta relação ainda não ser totalmente clara, é importante estar vigilante e perante sintomatologia similar à descrita acima, não deves hesitar em levar o teu filho ou filha ao médico.

Se tens mais dúvidas sobre esta ou outras doenças mais comuns na infância, vai a doctorino.pt e agenda uma consulta de pediatria. Certamente, ficarás mais tranquilo e calmo, depois de conversares com um médico pediatra.

Síndrome de Kawasaki
Artigos Recentes
doenças neurodegenerativas
Há mais de 600 doenças neurodegenerativas. Percebe as suas principais consequências
Há mais de 600 doenças neurodegenerativas, sendo as mais conhecidas Huntington, Parkinson e Alzheimer (esta...
doenças autoimunes
Sabes o que são doenças autoimunes? Nós explicamos
Numa doença autoimune, é o próprio sistema imunitário que agride o corpo. Por isso, nestes...
prevenção da anemia
Conhece os sintomas e modos de prevenção da anemia
A anemia é uma condição que se caracteriza por um conteúdo reduzido de hemoglobina no...