ataque de pânico

Sentes Palpitações, Tremores ou Tonturas? Pode ser um Ataque de Pânico

Um ataque de pânico refere-se a um episódio súbito de medo intenso que provoca reações físicas extremas, as quais podem ser confundidas com os sintomas de um ataque cardíaco, por exemplo.

O ataque de pânico pode durar entre 5 a 20 minutos e, apesar de normalmente não ter consequências graves para o doente, pode ser bastante assustador. Fica a saber mais.

gordura localizada

Sentes Palpitações, Tremores ou Tonturas? Pode ser um Ataque de Pânico

ataque de pânico
Causas e fatores de risco

As causas do ataque de pânico não são totalmente conhecidas, mas há fatores de risco que podem potenciar este problema, tais como:

  • hereditariedade;
  • stress laboral;
  • traumas;
  • fobias;
  • doenças cardíacas, síndrome do cólon irritável, asma ou diabetes;
  • problemas da tiroide.
Sintomas

Os sintomas físicos associados ao ataque de pânico provocam reações no organismo, como aceleração da respiração e libertação de adrenalina para o sangue, através das glândulas suprarrenais. Isso causa o tal aumento dos batimentos cardíacos e uma maior tensão muscular.

O ataque de pânico pode ocorrer a qualquer momento, inclusive quando estamos a dormir, a conduzir ou a trabalhar, por exemplo. Quando esta manifestação termina, há lugar a um cansaço extremo.

Os sintomas mais relacionados com o ataque de pânico são:

  • falta de fôlego;
  • sensação de asfixia;
  • dor ou desconforto no peito;
  • palpitações e batimento cardíaco acelerado;
  • transpiração;
  • tremores;
  • náuseas ou sensação de desconforto abdominal;
  • tonturas ou desmaio;
  • arrepios;
  • sensação de nos vermos de cima;
  • sensação de dormência ou formigueiro;
  • medo de perder o controlo;
  • medo de morrer.
O que deves fazer, se estiveres a ter um ataque de pânico
Controla a respiração

Respira fundo e lentamente. Inspira por 3 segundos e expira por 3 segundos. Esta técnica ajuda a evitar a hiperventilação e acalma.

Recorre a técnicas de relaxamento muscular

Contrai os punhos durante 10 segundos e, depois, relaxa-os durante 10 segundo. Usa esta técnica em vários músculos do corpo, como pernas, glúteos, abdómen, costas, mãos, braços, ombros, pescoço e rosto.

Não saias do local onde estás

Evita moveres-te de sítio. Se estiveres a conduzir, encosta o carro e espera que a crise passe e que recuperes o controlo físico e emocional.

Procura racionalizar a situação

Apesar das sensações avassaladoras, lembra-te que os sintomas associados ao ataque de pânico são “apenas” uma reação a um medo extremo e, normalmente, sem motivo aparente.

Foca a tua atenção num objeto

Tenta distrair-te com algo. Olha para um objeto e atenta nas suas caraterísticas principais, como cor, padrão ou tamanho. 

Pensa em algo bom

Fecha os olhos e pensa em algo que te traga calma e tranquilidade. Recorda-te de episódios felizes e de boas memórias.

Cria uma solução de SOS

Se estiveres sozinho, liga a alguém que aches que te pode ajudar a acalmar, por exemplo. É importante que cada pessoa descubra aquilo que a faz sentir segura e crie uma estratégia própria para sair do ataque de pânico.

ataque de pânico
O que deves fazer, se alguém tiver um ataque de pânico junto a ti
ataque de pânico

Acalmar e tranquilizar a pessoa deve ser a principal prioridade. Portanto, leva-a para um local sossegado e conversa de maneira clara e incisiva com ela. 

Executa, juntamente com a pessoa, técnicas de respiração e de relaxamento, como as indicadas acima, e reforça a ideia de que tudo vai ficar bem. 

Se a pessoa tiver medicação para tomar em SOS, podes dar-lha. Nunca deves deixá-la sozinha até ela estar bem.

Prevenção

Evitar um ataque de pânico pode não ser fácil, uma vez que as causas deste género de episódios não são totalmente conhecidas. Contudo, ter um estilo de vida saudável é importante, assim como:

  • moderar o consumo de caféina e de álcool;
  • praticar regularmente atividade física;
  • fazer uma alimentação equilibrada;
  • tomar corretamente a medicação prescrita pelo médico;
  • aprender a relaxar e a controlar a respiração;
  • ter uma boa higiene de sono.

Caso os ataques de pânico sejam recorrentes, deves consultar um especialista o quanto antes. Não adies mais a tua consulta, vai a doctorino.pt e agenda uma ida a um psicólogo ou psiquiatra. Cuida de ti e não descures a tua saúde mental!

ataque de pânico
Artigos Recentes
Maria Luis capa_blog
A Terapeuta Maria Luís Lopes já está Disponível Para Marcações na Doctorino!
"Ajudar os outros a encontrarem o seu equilíbrio a nível físico, emocional e mental de...
acne capa
Acne: saiba tudo, o que é e como tratar
A acne é provavelmente a doença da pele mais comum na vida dos portugueses. A...
importância da vacinação capa
Importância da Vacinação – 5 razões para se vacinar contra a Covid-19
Como é sabido, a vacina contra a covid-19 não é obrigatória, sendo por isso o...
O que deves fazer, se estiveres a ter um ataque de pânico