psiquiatria ou psicologia

Endoscopia digestiva: Tudo o que precisa de saber para a sua realização

dentista pediátrico

A endoscopia digestiva é um exame complementar de diagnóstico executado pelos médicos especialistas em Gastrenterologia que permite a observação do tubo digestivo. Esta técnica consiste na utilização de tubos flexíveis com câmaras nas extremidades, os endoscópios, que possibilitam a visualização de imagens do tubo digestivo em ecrãs. 

Os exames habitualmente realizados são a endoscopia digestiva alta e a colonoscopia. Estes exames são facilmente realizados em regime de ambulatório, com toda a segurança e com baixo risco de complicações quando realizados por Gastrenterologistas experientes.  

Fique a saber tudo o que precisa para a realização de uma endoscopia digestiva alta.

Porque preciso de fazer uma endoscopia digestiva alta? 

A endoscopia digestiva alta serve para diagnosticar e também, se necessário, realizar o tratamento de algumas doenças que afetam a parte superior do sistema digestivo, onde se incluem o esófago, o estômago e o início do intestino delgado (duodeno). 

As indicações para a sua realização são:

  • Investigação de sintomas: náuseas, vómitos, azia, dor abdominal, má digestão, dificuldade em engolir e hemorragia digestiva;
  • Diagnóstico: colheita de amostras de tecido (biópsia), causas de anemia e diarreia, detecção de tumores do sistema digestivo, esclarecimento de alterações identificadas noutros exames;
  • Tratamento: dilatação “alargamento” do esófago, remoção de pólipos, injeção endoscópica de fármacos, controlo de hemorragias digestivas;
  • Combinação com ecografia: A Eco-Endoscopia digestiva alta permite visualizar a parede do esófago, estômago e duodeno, bem como órgãos adjacentes, como o pâncreas. Possibilita a recolha de biópsias eco-guiadas.

A endoscopia digestiva alta pode ainda ser utilizada no tratamento da obesidade, no diagnóstico e tratamento de complicações cirúrgicas e em situações específicas de cariz nutricional, como por exemplo, a colocação de sondas nasogástricas, nasojejunais ou sondas de gastrostomia. 

O que acontece durante a endoscopia digestiva alta? 

O procedimento é realizado com a pessoa deitada sobre o lado esquerdo. 

Para proteger os dentes e o endoscópio, é pedido que se trinque um dispositivo de plástico através do qual passa o endoscópio. 

Em alguns casos, pode ser administrada medicação sedativa através de uma veia no antebraço, para ajudar a pessoa a relaxar durante a endoscopia, e também um spray anestésico local que é aplicado na garganta, e que diminui a sensibilidade à passagem do endoscópio. 

É introduzido, através da boca, um tubo longo e flexível – o endoscópio. Este, possui na sua extremidade, uma câmara de vídeo que possibilitará a visualização de imagens de elevada definição num monitor presente na sala onde é realizado o exame. 

Assim, o médico poderá examinar o interior do esófago, estômago e duodeno, à medida que são percorridos pelo endoscópio. 

Se necessário, podem introduzir-se variados instrumentos através do endoscópio que possibilitam a realização de procedimentos diagnósticos – colheita de biópsias – e terapêuticos – por exemplo, remoção de pólipos ou aplicação de medicamentos para controlo de hemorragia. 

A progressão do endoscópio ao longo do tubo digestivo pode causar algum incómodo ou mesmo vómitos e falta de ar transitória, mas, de forma geral, o exame é bem tolerado sem queixas de dor. 

Quando o exame está concluído o endoscópio é removido lentamente pela boca. A duração de uma endoscopia digestiva alta pode variar entre 5 a 20 minutos, dependendo da sua situação. A duração média é de 7 minutos. 

A seguir a uma endoscopia sem anestesia, a recuperação é rápida com apenas alguns minutos de repouso, já em caso de sedação, pode ser necessária uma vigilância de aproximadamente 1 hora. 

Como preparar-se para uma endoscopia digestiva alta?

Devem ser tidos em conta os seguintes tópicos:

  • Permanecer em jejum pelo menos 6 a 8 horas antes da endoscopia para garantir que o estômago esteja vazio para o procedimento (pode ser ingerida água até 2 horas antes do exame);
  • Deve-se informar o médico Gastrenterologista que executará o exame de todos os medicamentos que a pessoa está a tomar, em especial anticoagulantes e antiagregantes plaquetários. Dependendo das doenças cardiovasculares e do risco de hemorragia do procedimento, o médico decidirá sobre a necessidade de suspender ou não a toma destes medicamentos;
  • No dia do exame: no caso de ser realizada uma endoscopia com anestesia, a pessoa não pode conduzir, trabalhar ou tomar decisões importantes após o exame e deve permanecer acompanhada por alguém que lhe possa prestar auxílio, se necessário. 
endoscopia digestiva preparação

Quais os riscos? 

A endoscopia é um procedimento seguro. As complicações que podem ocorrer são raras sendo a sua incidência variável de pessoa para pessoa. Estão relacionadas com a utilização de medicamentos e com procedimentos adicionais que seja necessário executar. 

Os riscos incluem:

  • Complicações cardiopulmonares: perturbações da tensão arterial, da respiração e alterações do funcionamento do coração;
  • Hemorragia;
  • Laceração “ferimento” e perfuração do tubo digestivo superior;
  • Infeção.

Quais os sintomas?

É importante ficar atento a alguns sinais e sintomas que podem indicar o desenvolvimento de uma complicação:

  • Febre;
  • Dor no peito;
  • Dificuldade respiratória;
  • Fezes negras;
  • Dor abdominal severa e persistente;
  • Vómitos;
  • Dificuldade em engolir.

Se detetar alguns destes sinais e sintomas, deverá ser observado por um médico, devendo dirigir-se de imediato a um serviço de urgência. 

endoscopia digestiva sintomas

Tenha em atenção que não é possível realizar este exame quando se verificarem estas questões: 

  • Ausência de consentimento informado;
  • Ingestão de alimentos sólidos ou líquidos há menos de 6 horas;
  • Dificuldade respiratória;
  • Alterações graves da coagulação;
  • Doença cardíaca descompensada;
  • Suspeita de perfuração visceral;
  • Falta de colaboração do doente, mesmo com recurso a anestesia.

Agora que já sabe tudo o que precisa sobre a realização de uma endoscopia digestiva alta, saiba que temos médicos gastrenterologistas experientes na realização deste procedimento e que podem indicar-lhe quais os exames necessários de realizar para a sua situação. Vá a doctorino.pt e marque uma consulta com um Gastroenterologista

endoscopia digestiva marcar consulta
Artigos Recentes
Maria Luis capa_blog
A Terapeuta Maria Luís Lopes já está Disponível Para Marcações na Doctorino!
"Ajudar os outros a encontrarem o seu equilíbrio a nível físico, emocional e mental de...
acne capa
Acne: saiba tudo, o que é e como tratar
A acne é provavelmente a doença da pele mais comum na vida dos portugueses. A...
importância da vacinação capa
Importância da Vacinação – 5 razões para se vacinar contra a Covid-19
Como é sabido, a vacina contra a covid-19 não é obrigatória, sendo por isso o...