prevenção da anemia

Conhece os sintomas e modos de prevenção da anemia

A anemia é uma condição que se caracteriza por um conteúdo reduzido de hemoglobina no sangue, apresentando-se abaixo do valor de referência para a idade e para o género. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 25% da população mundial sofre de algum tipo de anemia. Este problema afeta mais o género feminino, devido ao ciclo menstrual e à gravidez, e é mais prevalente entre os 18 e os 34 anos de idade e, ainda, em pessoas com mais de 75 anos de idade. Sabe mais.

prevenção da anemia

Conhece os sintomas e modos de prevenção da anemia

No sangue, encontramos três tipos fundamentais de células: os glóbulos vermelhos, os glóbulos brancos e as plaquetas. Estas células formam-se na medula óssea, que se encontra no interior dos ossos. Enquanto os glóbulos brancos ajudam a combater as infeções, as plaquetas revelam-se essenciais na coagulação. 

Glóbulos vermelhos

Como vimos, entre as células existentes no sangue, estão os glóbulos vermelhos. Estes contêm hemoglobina na sua composição, a qual permite que o oxigénio seja transportado para todo o corpo, a partir dos pulmões. Inversamente, o dióxido de carbono é eliminado pelos pulmões, a partir dos tecidos. 

Ora, quando há anemia, os glóbulos vermelhos perdem a capacidade de distribuir o oxigénio pelo organismo com a eficácia necessária, causando vários sintomas.

Sintomas

Na fase inicial, a anemia pode ser confundida com cansaço, passando frequentemente despercebida. No entanto, em fases mais avançadas, a anemia começa a manifestar-se através de sintomas mais evidentes, tais como:

  • fadiga;
  • dores de cabeça;
  • irritabilidade;
  • tonturas;
  • depressão;
  • tensão arterial baixa;
  • desmaios;
  • ritmo cardíaco acelerado;
  • respiração acelerada;
  • dificuldade de concentração;
  • alterações do sono;
  • falta de força generalizada;
  • palidez;
  • unhas quebradiças;
  • perda de apetite;
  • extremidades frias.
prevenção da anemia
prevenção da anemia
Fatores de risco e causas

Há várias circunstâncias que podem favorecer o desenvolvimento de um quadro de anemia, nomeadamente:

  • hereditariedade;
  • doenças intestinais;
  • atividade física intensa;
  • falta de ferro, devido a hemorragia; uso de anti-inflamatórios,…;
  • aumento das necessidades de ferro, devido a gravidez ou a fases de crescimento rápido;
  • dieta desequilibrada; 
  • doenças crónicas (cancro, artrite reumatoide, insuficiência renal, infeção pelo VIH/SIDA).
Diagnóstico

O diagnóstico desta condição é feito através da observação médica, conjugada com o resultado de exames laboratoriais. Nestas análises, são avaliados os níveis e as características dos glóbulos vermelhos, hemoglobina e ferro no sangue

Os resultados irão orientar as medidas a tomar, pois poderá ser necessário realizar exames adicionais para se identificar a causa da anemia. Por exemplo, pode ser necessário fazer um mielograma, que consiste na colheita de medula óssea.

Assim, em caso de suspeita de anemia, vai a doctorino.pt e marca uma consulta com um médico de clínica geral.

Tratamentos

O tratamento da anemia está diretamente relacionado com a sua causa, sendo que o objetivo da terapêutica passa, sempre, pela reposição dos níveis normais de hemoglobina e de glóbulos vermelhos. Eis alguns tipos de tratamento possíveis:

  • Administração de suplementos de ferro: este é o tratamento mais comum, se as análises ao sangue confirmarem que a anemia é gerada por insuficiência de ferro, podendo a administração do ferro ser executada por via oral ou injetável. 
  • Deficiência em vitamina B12: se se confirmar deficiência em vitamina B12, esta poderá ser corrigida com a administração de suplementos injetáveis.
  • Mudança de regime alimentar: adotar uma dieta equilibrada é uma solução, quando há um regime alimentar desequilibrado. Assim, poderá ser possível reverter o processo que causou a anemia.
  • Transfusões sanguíneas: este tratamento pode ser indispensável em caso de anemias mais graves.
Prevenção

Há alguns fatores de risco para a anemia que podem ser evitados, se se adotarem algumas medidas e estratégias, tais como adotar uma dieta equilibrada e saudável, rica em alimentos como: carne; peixe; frutos; vegetais de folhagem verde; produtos com vitamina C; limão; laranja; kiwis e brócolos.

Além disso, há períodos da vida em que existe uma maior necessidade de ferro, nomeadamente em fases de crescimento rápido, como a infância e a adolescência; na gravidez; e no aleitamento. Nestes períodos, pode ser necessário recorrer a suplementos de ferro, seguindo sempre as recomendações médicas

prevenção da anemia

Portanto, é essencial fazer análises ao sangue regularmente e consultar o médico com frequência. Por isso, começa já hoje a cuidar de ti. Vai a doctorino.pt e marca a tua consulta médica.

colite ulcerosa
Artigos Recentes
doenças neurodegenerativas
Há mais de 600 doenças neurodegenerativas. Percebe as suas principais consequências
Há mais de 600 doenças neurodegenerativas, sendo as mais conhecidas Huntington, Parkinson e Alzheimer (esta...
doenças autoimunes
Sabes o que são doenças autoimunes? Nós explicamos
Numa doença autoimune, é o próprio sistema imunitário que agride o corpo. Por isso, nestes...
prevenção da anemia
Conhece os sintomas e modos de prevenção da anemia
A anemia é uma condição que se caracteriza por um conteúdo reduzido de hemoglobina no...