Lisete Gonçalves - Doctorino
Percurso e a razão pela qual escolheu a sua especialidade.:

A Psicologia surgiu mais tarde no meu percurso de vida, mas sempre foi uma área de interesse, em particular o estudo do comportamento humano. A possibilidade de perceber o outro, na sua singularidade e de poder ajudá-lo a sentir-se mais integrado nos diferentes contextos da sua vida é o que me motiva diáriamente.

Que tratamentos realiza no seu dia-a-dia e qual o impacto nos seus pacientes?

A minha intervenção ocorre em contexto clínico, cujo objectivo é promover a saúde e o bem-estar psíquico das pessoas que se encontram em situações de fragilidade emocional, onde o acompanhamento e a intervenção psicológica podem significar a diferença no seu desenvolvimento e crescimento pessoal e/ou profissional.

Qual o seu principal target e que tratamentos têm mais procura?

A oportunidade de ter integrado a equipa das Unidades de Infecciologia e Oncologia do Hospital Pulido Valente-CHLN e na Clínica ISPA tornou possível a aquisição de formação, conhecimento e experiência clínica, pessoal a humana.

Esta experiência está, do ponto de vista terapêutico, particularmente orientada para as questões da saúde mental, do comportamento e sofrimento humano, assim como do luto e da perda.

Acompanho em consultório privado, jovens e adultos em processos psicoterapêuticos, assim como treino e estimulação cognitiva com idosos. A sintomatologia ansiosa e depressiva é a mais comum.

Que alterações tem vindo a observar na sua atividade profissional ao longo do seu percurso (por exemplo, procura, necessidades dos pacientes, intervenção do digital)?

A procura pelos meus serviços tem sido maioritáriamente dos adultos e tenho constatado que a mesma acenta num interesse crescente por processos de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. A intervenção através de meios digitais tem sido mais procurada nos últimos tempos.

Em que medida o digital favorece o contacto e acompanhamento dos seus pacientes?

No momento atual, o digital tem sido fundamental para que o serviço de psicologia chegue com maior facilidade às pessoas.

A sua eficácia da intervenção já está comprovada e os ganhos são evidentes, quer para os pacientes, quer para os profissionais. A experiência tem sido francamente positiva com as diferentes populações com quem intervenho.

 

Lisete Gonçalves

 

 

Artigos Recentes
doenças neurodegenerativas
Há mais de 600 doenças neurodegenerativas. Percebe as suas principais consequências
Há mais de 600 doenças neurodegenerativas, sendo as mais conhecidas Huntington, Parkinson e Alzheimer (esta...
doenças autoimunes
Sabes o que são doenças autoimunes? Nós explicamos
Numa doença autoimune, é o próprio sistema imunitário que agride o corpo. Por isso, nestes...
prevenção da anemia
Conhece os sintomas e modos de prevenção da anemia
A anemia é uma condição que se caracteriza por um conteúdo reduzido de hemoglobina no...