Provavelmente, não ficas surpreendido se te dissermos que as doenças mais comuns nesta época do ano são todas as patologias relacionadas com infeções respiratórias. Das mais inofensivas (como uma constipação), às mais graves (como uma pneumonia), um dos problemas destas patologias são a partilha de sintomas muito comuns, assim como a auto-medicação.

Portanto, informa-te sobre as caraterísticas destas doenças mais comuns no inverno e, se suspeitas que sofres de alguma delas, segue as indicações que deixamos, mas não hesites em consultar um médico habilitado para te examinar e receitar.

Tenta adivinhar quais as doenças mais comuns no inverno
Constipação

Esta é uma doença infeciosa que afeta as vias aéreas superiores e é mais frequente no outono e no inverno. O contágio dá-se através do contacto com as secreções respiratórias do doente. Os alvos mais suscetíveis a esta infeção são os indivíduos com patologias crónicas, como diabetes, doenças cardíacas ou respiratórias.

Os seus principais sintomas são congestão ou corrimento nasal e dor a engolir. Nesta situação, recomenda-se a toma de anti-inflamatórios e antialérgicos/descongestionantes nasais. Os sintomas devem desaparecer entre 3 a 5 dias.


Inverno

O inverno é, por norma, a estação que regista mais casos de gripe. Esta é uma doença infeciosa do aparelho respiratório, causada pelo vírus Influenza. É contagiosa e, habitualmente, transmite-se pela tosse ou pelos espirros. Os grupos de risco são os mais afetados por ela, caso dos doentes crónicos, indivíduos com mais de 60 anos e crianças.

Os seus sintomas são febre, dores musculares e de cabeça e mal-estar generalizado. Em casos normais, o tratamento passa pela toma de antipiréticos e/ou anti-inflamatórios e, eventualmente, fármacos que ajudem a aliviar outros sintomas como nariz entupido ou dores de garganta. Já em situações mais graves, pode ser necessária a prescrição de um antibiótico ou de um antiviral.


Pneumonia

A infeção pulmonar é, regra geral, causada por bactérias que se instalam neste órgão. O diagnóstico carece de uma radiografia do tórax e o tratamento passa pela toma prolongada (uma semana) de antibióticos. Em alguns casos, pode ser aconselhado internamento hospitalar e administração de oxigénio.

Esta é a infeção respiratória mais grave e é mais frequente em idosos e/ou pessoas com doenças crónicas e poucas defesas (pacientes que estão a fazer quimioterapia, por exemplo).

Os principais sintomas são febre alta, tosse com expetoração esverdeada e/ou sangue, pouco apetite e emagrecimento.


Asma

A asma é uma doença crónica, cujas crises podem ser mais frequentes e agudas no inverno. Trata-se de um processo inflamatório que leva a uma hiperatividade brônquica e à obstrução das vias aéreas.

A sua origem é, normalmente, alérgica, sendo comum em indivíduos com antecedentes familiares de alergias. Os principais sintomas de asma podem ser crises de falta de ar, pieira e sensação de pressão na zona do tórax. Estas manifestações são mais recorrentes quando a pessoa contacta com o elemento a que é alérgico (por exemplo, pó, pólenes, pêlos,…).

O tratamento ou controlo das crises passa pela inalação de medicamentos dilatadores dos brônquios e anti-inflamatórios (corticoides).


Bronquite

A bronquiolite é uma doença viral que se caracteriza por uma inflamação nas vias aéreas de menor dimensão. Muito comum nos meses de outono e de inverno, esta patologia é muito frequente nos bebés e crianças.

Normalmente, o responsável é o vírus sincicial respiratório que causa uma infeção pulmonar, tosse intensa, febre baixa, dificuldade respiratória, com pieira, irritabilidade e vómitos. No geral, o tratamento passa pela toma de medicação direcionada para o combate aos principais sintomas da doença.


Escapares às doenças mais comuns no inverno pode não ser tarefa fácil. Porém, teres um estilo de vida saudável é um passo importante para reforçares a imunidade e, assim, conseguires mais facilmente protegeres-te de vírus e bactérias ou, pelo menos, teres uma recuperação mais rápida.

Se estás com uma infeção respiratória ou já estiveste e queres verificar se está tudo bem contigo, não esperes mais e marca já uma consulta em doctorino.pt.