Sentes dores no corpo? Tens febre? Pode ser gripe…

Está previsto que o pico da gripe ocorra entre a última semana de dezembro e a primeira semana de janeiro. Porém, é expectável que a atividade gripal se prolongue até ao mês de fevereiro.

Portanto, faz todo o sentido ficares a conhecer os principais sinais de gripe, como combatê-los e, também, como prevenir esta doença. Não importa se tomaste vacina ou se, normalmente, escapas ileso a este vírus. É importante saberes como encarar esta patologia de forma a tratá-la o mais rapidamente possível e a evitar complicações.

Gripe: sintomas e tratamento

Antes de mais, comecemos por perceber o que é, afinal, a gripe. Esta é uma doença aguda viral que afeta principalmente as vias respiratórias. Os vírus da gripe estão em constante alteração e, por isso, anualmente, a vacina da gripe tem de ser revista, de maneira a oferecer imunidade ao vírus em atividade nesse momento.

O vírus transmite-se através de partículas de saliva de uma pessoa infetada. O seu período de incubação é, habitualmente, de 2 dias. O contágio ocorre essencialmente pela tosse e pelos espirros, além do contacto direto com partes do corpo contaminadas, como as mãos.

Basta cumprimentares alguém infetado ou tocares numa superfície em que alguém gripado já tenha tocado para o vírus se propagar. Portanto, doentes e não doentes devem ter precauções redobradas em espaços públicos, nomeadamente transportes.

MARCA CONSULTA


Síndrome gripal

A identificação dos principais sinais de gripe é o primeiro passo para o diagnóstico e, consequente, tratamento adequado.


Sintomas nos adultos

  • mal-estar e cansaço;
  • febre alta;
  • dores musculares e articulares;
  • dores de cabeça;
  • tosse seca;
  • inflamação dos olhos.

MARCA CONSULTA


Sintomas em bebés e crianças

  • febre;
  • sonolência;
  • náuseas;
  • vómitos;
  • diarreia;
  • dificuldades respiratórias;
  • otites.


O que fazer em caso de gripe?

Se suspeitas que estás a ficar gripado, há medidas que deves tomar o quanto antes, tais como:

  • descansares;
  • não te agasalhares em excesso;
  • controlares a temperatura corporal;
  • tomares paracetamol, ibuprofeno e/ou antipiréticos para controlar a febre, as dores de cabeça e as dores musculares;
  • administrares um antitússico (xarope ou pastilhas) ou xarope expetorante para a tosse;
  • tratares a congestão nasal com soro fisiológico;
  • beberes muitos líquidos, sobretudo água.

Além destes passos essenciais, é importante consultares um médico de clínica geral. Por isso, agenda já a sua consulta em Doctorino.

Na maioria dos casos, a gripe não é uma doença grave, nem de longa duração (prolongando-se durante cerca de 1 semana). Porém, especialmente nos grupos de risco (doentes crónicos e idosos), ela pode provocar complicações, como pneumonia.

MARCA CONSULTA

Prevenção

Como dissemos, a gripe é uma doença viral cujo contágio acontece através da transmissão de partículas de saliva de uma pessoa infetada. Assim, há formas de evitar o contágio, se infetados e não infetados tiverem alguns cuidados e precauções, tais como:

  • proteger-se do frio;
  • reduzir o contacto com pessoas gripadas;
  • lavar frequentemente as mãos com água e sabão;
  • usar lenços de papel de utilização única;
  • ao espirrar ou tossir, proteja a boca com um lenço ou com o antebraço;
  • tomar anualmente a vacina contra a gripe, principalmente se tiver 65 ou mais anos de idade; doenças crónicas nos pulmões, no coração, nos rins ou no fígado; diabetes em tratamento; outras doenças que diminuam a resistência às infeções; grávidas. (Nota: a vacina não impede o aparecimento da gripe, mas reduz o risco de contração e de complicações decorrentes da mesma.)

MARCA CONSULTA