Atualmente, já existe um elevado número de pessoas diagnosticadas com COVID-19 a recuperar em casa. Também há vários casos suspeitos de infeção pelo novo coronavírus em isolamento profilático, a aguardar no seu domicílio o resultado do teste.

Em qualquer uma das situações, é necessário ter cuidados redobrados na forma como nos movimentamos pela nossa própria casa, principalmente se a dividirmos com outras pessoas. Especialmente se te encontras numa destas circunstâncias, deves tomar algumas precauções específicas. Fica a saber quais.

Recomendações da Direção-Geral da Saúde para quem tem COVID-19 e está em casa 

Ter COVID-19 ou ser um caso suspeito deve obrigar-nos a ter alguns cuidados e a assumir algumas atitudes que evitem ao máximo que contagiemos o nosso agregado familiar. Por essa razão, a Direção-Geral da Saúde (DGS) deixou algumas diretrizes que é importante seguir. Toma nota.


Teres um quarto e WC só para ti

Sim, sabemos que nem todas as pessoas terão casas que o permitam. Se for esse o teu caso, o que a DGS sugere é que não partilhes objetos, como os de higiene pessoal, por exemplo. Essa é uma forma de minimizar os riscos de contágio da tua família.

Além disso, nesta fase, limpeza é a palavra de ordem. É, portanto, fundamental desinfetar bem as zonas por onde o doente passa e onde está mais tempo. No caso do WC, é essencial usar regularmente lixívia nas loiças, nomeadamente na sanita ou no lavatório.


Usares máscara

Sim, quem está doente ou com suspeitas de infeção deve mesmo usar máscara, principalmente quando se aproximar ou interagir com outras pessoas. 

Porém, este item só surte efeito se for devidamente colocado. Para isso, deves ajustar bem a máscara à cara, de modo a tapares o nariz, a boca e as laterais do rosto. Só assim consegues proteger as pessoas à tua volta. (Em todo o caso, mesmo usando máscara, há riscos. Por isso, recomenda-se acima de tudo o afastamento físico e a contenção no contacto próximo).


Não partilhes objetos

Mais uma vez, deves evitar a todo o custo a partilha de itens domésticos, desde a loiça às toalhas. Além disso, os objetos utilizados pelo doente ou suspeito de infeção devem ser muito bem lavados e higienizados, sendo de preferência submetidos a temperaturas superiores a 60ºC.


Não saíres de casa

Ao abrigo do estado de emergência, atualmente em vigor, é absolutamente proibido por lei que alguém que tenha COVID-19 ou suspeitas de ter contraído o novo coronavírus e esteja em quarentena decretada pelo SNS/DGS possa sair de casa. Quem o fizer está a incorrer num crime, pelo qual pode ser detido. 

Nunca é de mais recordar que o isolamento e o distanciamento social são os principais meios de travar esta pandemia, evitando a sua propagação em massa. Além disso, cumprir e respeitar uma correta etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para a prega interior do cotovelo ou para um lenço descartável) ajuda a prevenir contágios.

Portanto, cuida de ti e, também, dos que mais amas, adotando uma postura sensata e colaborante com as entidades de saúde. Para isso, segue sempre as recomendações da Direção Geral de Saúde, que acima replicámos.

Fonte: Direção-Geral da Saúde

Caso ainda tenhas algumas dúvidas e queiras falar diretamente com um profissional de saúde, podes ir a doctorino.pt e agendar uma videoconsulta com um clínico geral