Lisete Gonçalves - Doctorino
Percurso e a razão pela qual escolheu a sua especialidade.:

A Psicologia surgiu mais tarde no meu percurso de vida, mas sempre foi uma área de interesse, em particular o estudo do comportamento humano. A possibilidade de perceber o outro, na sua singularidade e de poder ajudá-lo a sentir-se mais integrado nos diferentes contextos da sua vida é o que me motiva diáriamente.

Que tratamentos realiza no seu dia-a-dia e qual o impacto nos seus pacientes?

A minha intervenção ocorre em contexto clínico, cujo objectivo é promover a saúde e o bem-estar psíquico das pessoas que se encontram em situações de fragilidade emocional, onde o acompanhamento e a intervenção psicológica podem significar a diferença no seu desenvolvimento e crescimento pessoal e/ou profissional.

Qual o seu principal target e que tratamentos têm mais procura?

A oportunidade de ter integrado a equipa das Unidades de Infecciologia e Oncologia do Hospital Pulido Valente-CHLN e na Clínica ISPA tornou possível a aquisição de formação, conhecimento e experiência clínica, pessoal a humana.

Esta experiência está, do ponto de vista terapêutico, particularmente orientada para as questões da saúde mental, do comportamento e sofrimento humano, assim como do luto e da perda.

Acompanho em consultório privado, jovens e adultos em processos psicoterapêuticos, assim como treino e estimulação cognitiva com idosos. A sintomatologia ansiosa e depressiva é a mais comum.

Que alterações tem vindo a observar na sua atividade profissional ao longo do seu percurso (por exemplo, procura, necessidades dos pacientes, intervenção do digital)?

A procura pelos meus serviços tem sido maioritáriamente dos adultos e tenho constatado que a mesma acenta num interesse crescente por processos de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. A intervenção através de meios digitais tem sido mais procurada nos últimos tempos.

Em que medida o digital favorece o contacto e acompanhamento dos seus pacientes?

No momento atual, o digital tem sido fundamental para que o serviço de psicologia chegue com maior facilidade às pessoas.

A sua eficácia da intervenção já está comprovada e os ganhos são evidentes, quer para os pacientes, quer para os profissionais. A experiência tem sido francamente positiva com as diferentes populações com quem intervenho.

 

Lisete Gonçalves

 

 

Artigos Recentes
cabelo cai no outono
Por que é que o cabelo cai no outono?
Por que é que o cabelo cai no outono? Qual será a razão para este...
segunda vaga da covid-19
Vai mesmo haver uma segunda vaga de COVID-19?
De há uns meses para cá, muito se tem escrito e falado sobre uma eventual...
dislexia
O teu filho tem dificuldades em ler e em escrever? Pode ser dislexia…
A dislexia é um distúrbio de aprendizagem que se define por uma perturbação na leitura,...